Amazônia em Chamas e Brigitte Macron: ataques ao feminino em tempos de Lilith em Peixes

O debate público nas redes sociais e nos veículos de mídia desde a semana passada está dividido entre dois temas principais: incêndios na Amazônia e violência contra a mulher. Interessante perceber como os dois assuntos se entrelaçaram no bate-boca entre os presidentes de Brasil e França, no ar desde o último final de semana. O que me leva a refletir, mais uma vez, sobre as temáticas que o trânsito de Lilith em Peixes está trazendo à tona desde maio.

jeremy-bishop-7KLUhedmR2c-unsplash
Lilith em Peixes nos leva a um mergulho emocional em nossas pulsões. Será que vamos emergir melhores? Photo by Jeremy Bishop on Unsplash

Para quem perdeu o fio da meada da tensão diplomática: Macron disse na semana passada que Bolsonaro mentiu no encontro do G-20, em junho, ao afirmar que a preservação ambiental era prioridade de seu governo, pois houve um aumento do nível dos incêndios florestais na Amazônia em 2019. Além disso, o diretor do INPE foi demitido após críticas do presidente brasileiro à divulgação dos dados oficiais sobre desmatamento e queimadas pelo órgão.

Na sequência, Bolsonaro comentou uma postagem de um seguidor em seu perfil no Facebook dando a entender que o presidente francês estava com inveja dele por causa de sua mulher. Macron é casado com Brigitte, 24 anos mais velha que ele, enquanto Michelle Bolsonaro é 27 anos mais nova que o marido.

michelle-bolsonaro-2
A primeira-dama brasileira Michelle Bolsonaro discursa em Libras no dia 1º de janeiro de 2019, na posse do presidente.

A crise diplomática teve uma escalada nesta semana, depois das duras críticas feitas por Macron ao comentário de Bolsonaro sobre sua mulher durante a reunião do G-7, grupo dos sete países mais poderosos, industrializados – e ricos – do mundo. Lembrando que a questão ambiental é uma das exigências para um acordo comercial entre Mercosul e União Europeia, ainda em negociação.

Composto por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido, o G-7 prometeu doar R$ 83 milhões para o combate ao fogo na região amazônica. Bolsonaro já declarou publicamente que só aceitará o auxílio se o presidente francês pedir desculpas por tê-lo chamado de mentiroso. Em seguida, disse que não havia ofendido a esposa de Macron.

Mulheres como fonte de capital

Interessante perceber que o tom das críticas mútuas entre os presidentes subiu depois dos comentários e memes reproduzidos à exaustão nas redes sociais para comparação não de suas ações, falas, opiniões ou performances políticas, mas de suas mulheres e das supostas qualidades de ambas.

Além do mau gosto dos comentários, que invariavelmente fazem referência à aparência física de ambas e à diferença de idade entre as duas personagens femininas, é interessante perceber como o foco é desviado dos homens para apresentar suas mulheres como possíveis fontes de seu capital político.

Memes comparando a aparência física de ambos também surgiram, com fotos dos dois sem camisa, com os abdômens de fora. Em alguns momentos, os comentários dão a impressão de que a disputa deixou de ser política, para ser entre dois machos que se enfrentam numa arena aberta com as mãos livres. Algo como uma luta de MMA, na qual o prêmio é a mulher mais jovem e mais bonita.

meme macron bolsonaro
Meme que circulou nas redes, comparando a aparência física dos presidentes brasileiro e francês.

“Ter” uma mulher mais jovem é uma habilidade e uma qualidade pessoal de Bolsonaro para os seus seguidores. Já os críticos, exaltam exatamente o fato de Macron ser casado há vários anos com uma mulher mais velha do que ele, pela qual, contam os jornais, já era apaixonado desde a adolescência. Para esses, o fato de Bolsonaro estar em seu terceiro casamento, com uma mulher bastante mais jovem, é um demérito para ele e, especialmente, para ela.

Comparação das mulheres

A comparação segue nas postagens e memes e as habilidades profissionais e trajetórias das duas mulheres também entram em questão, como a afirmar a qualidade dos homens com quem elas se relacionam. Além da aparência, suas aptidões e características como empatia, simpatia, inteligência e sensibilidade para os problemas sociais também são colocadas em questão.

Mas por que, afinal, são as mulheres que estão sendo comparadas, quando os atores políticos principais são homens? E por que a virulência dos comentários está direcionada, em grande parte, às mulheres com quem esses homens se relacionam, e não a eles mesmos?

brigitte macron emmanuel
Brigitte e seu marido, o presidente francês Emmanuel Macron.

Palavrões e termos pejorativos são usados para descrevê-las – velha e piranha são algumas das palavras que ouvi ou li – mesmo quando a intenção é xingar seus maridos. Como alguém mencionou um tempo atrás: por que xingamos as mulheres quando queremos xingar os homens, por exemplo, chamando-os de filhos da p… ou de cornos?

Se Lilith em Peixes (até 27 de janeiro de 2020) nos remete à fluidez incessante da água e traz à tona sentimentos viscerais e profundos, faz sentido que a briga pública entre os dois mandatários tenha a ver com um assunto tão íntimo quanto os relacionamentos afetivos e sexuais.

Se a sombra deste posicionamento é a confiança –  afinal, Lilith em Peixes revela o medo da vulnerabilidade e se preocupa com a estabilidade de suas emoções – faz muito sentido que a virilidade e a capacidade de atração de ambos os homens sejam colocadas em questão. Assim como a capacidade de atração e sedução de suas mulheres.

Fogo coletivo

Como venho lembrando nas postagens recentes sobre o assunto, estamos em um período de maior conexão coletiva com a compulsão/pulsão, e precisamos lidar com nossas emoções de forma bastante direta. O contato direto com a loucura alheia ou tabus sociais é apenas uma possibilidade nesse cenário.

2019 está sendo regido por Marte e isso, obviamente adiciona calor e agressividade a todas as questões que envolvam conflitos, ainda que indique começos e novos empreendimentos. Não surpreende o destempero verbal dos poderosos desde o início do ano. Especialmente porque Marte, nesse caso, está adicionando calor às águas piscianas. É como se Lilith estivesse entrando em ebulição.

yann-allegre-LUOCJ0hwXio-unsplash
Marte como regente está esquentando o clima em 2019. Photo by Yann Allegre on Unsplash

Também podemos ver por que a forma de, supostamente, revelar apoio a um líder de opiniões incendiárias se dá por meio do fogo, como revelou nesta semana a matéria da Revista Globo Rural. Segundo a publicação, grupos de fazendeiros e produtores rurais da região de Altamira, no Pará, teriam combinado incêndios criminosos na floresta, às margens da BR-163, para o dia 10 de agosto.

Ainda segundo a matéria, a intenção deles era provar seu apoio ao presidente brasileiro contra as críticas internacionais a respeito a política ambiental conduzida pelo governo. Desde a data do suposto protesto, o número de focos de incêndio reportados cresceu na região.

O assunto, entretanto, só veio à tona no dia 19 de agosto, depois que o céu de São Paulo escureceu de forma anormal no meio da tarde, mesmo para uma capital acostumada a temporais e nuvens escuras de poluição.

São-Paulo-escuro-960x588
A tarde virou noite em São Paulo em 19 de agosto.

Segundo os cientistas, o fenômeno foi uma combinação de duas condições: uma frente de ar frio sobre a cidade absorveu parte da fumaça proveniente das queimadas originadas a milhares de quilômetros da capital paulista, em plena selva amazônica. O ineditismo do fato também demonstra as forças uraniana e marciana em ação.

Abalando estruturas

Estamos presenciando um abalo nas estruturas de poder construídas ao longo das últimas décadas. Seria impensável uma discussão entre dois líderes mundiais descambar para os comentários públicos sobre os atrativos físicos de suas mulheres há 30 ou 50 anos. Especialmente quando os países em questão mantêm relações diplomáticas amistosas há séculos.

Talvez Lilith em Peixes, nem tão sutilmente como seria de se esperar de uma pisciana, esteja colocando luz sobre o fato de as mulheres serem consideradas propriedade dos homens com os quais se relacionam nas culturas patriarcais.

Por outro lado, os tabloides e as caricaturas mostram que a comparação das barrigas de tanquinho – ou não – de líderes políticos como forma de escracho de suas figuras públicas sempre estiveram presentes no cotidiano político. Afinal, é bom que nos lembremos de que eles são humanos como todos nós e, portanto, sujeitos aos ritmos corporais diários.

A ênfase da recente discussão nesses assuntos – aparência, beleza, juventude, forma física, poder de atração sexual – pode ser um reflexo da conjunção entre Marte e Vênus em Virgem no céu e do belo trígono que ambos os planetas formaram nesta semana com Urano em Touro.

O bate-boca entre Macron e Bolsonaro materializa as temáticas taurinas e virginianas com perfeição: crítica e análise do outro, perfeccionismo, beleza, sedução e até mesmo prestação de serviço – uma das postagens que circulou nas redes comemorava a criação de uma escola para educação de adultos por Brigitte Macron.

Violência estrutural

Obviamente, de um ponto de vista macro, a questão ambiental é outro tema importante relacionado ao manejo dos recursos e ao conforto que podemos obter em nossa vida na Terra. A preservação da vida e do planeta são assuntos conectados com a passagem de Urano em Touro, como já destacamos em vários episódios do podcast A Voz dos Astros*.

animais carbonizados

Imagens de animais e árvores carbonizados nos incêndios na Amazônia se espalharam pelas redes sociais e pela imprensa nas últimas duas semanas.

De qualquer forma, o final de semana também trouxe notícias de outras formas de violência ainda mais graves contra as mulheres. As estatísticas dos feminicídios não param de subir em 2019, e o recente caso da advogada Letícia Curado, assassinada depois de pegar um transporte irregular em Planaltina, no Distrito Federal, teve grande repercussão nas redes também.

Letícia foi morta, ao que tudo indica, pelo motorista do carro que lhe ofereceu transporte até a rodoviária da cidade onde ela vivia. Seu corpo foi encontrado na segunda-feira (26/08). De acordo com a polícia, o homem tentou agredi-la sexualmente e acabou estrangulando a moça de 26 anos quando ela revidou às investidas dele.

O registro da 17ª vítima de feminicídio em 2019, somente no Distrito Federal, adiciona terror à narrativa sobre as mulheres brasileiras e mostra como muito comumente as mulheres são vistas como propriedade masculina, um corpo à disposição da satisfação sexual deles. Registre-se que o acusado não tinha nenhuma passagem pela Polícia, era casado e tinha uma filha. Um homem comum, sem nenhum traço de doença mental ou “psicopatia”, mas capaz de um crime bárbaro quando rejeitado sexualmente**.

As mulheres dos presidentes brasileiro e francês têm muito melhor sorte do que Letícia. Não moram na periferia de uma cidade brasileira – lembrando que Michelle Bolsonaro também cresceu no Distrito Federal, em uma região muito parecida com a que Letícia vivia – e não são vítimas de violência doméstica. São ricas, bonitas e admiradas por muitos e muitas.

Mesmo assim, são agredidas publicamente nas redes por conta de ações e falas de seus maridos. Pelo simples fato de que são as mulheres deles, e portanto vistas não como pessoas autônomas, com poder de decisão sobre suas próprias vidas e, especialmente, sobre os relacionamentos afetivos que decidem estabelecer.

Céu do momento

Nesta sexta-feira, 30 de agosto, teremos uma Super Lua Nova em Virgem. Isso significa que a Lua estará mais próxima da Terra e iniciará uma nova lunação, isto é, um ciclo de 28 dias. Em Virgem, ela está acompanhada do Sol e de Marte, conjuntos, além de Mercúrio e Vênus, bastante próximos. Para o mapa de Brasília, o stellium de planetas está na Casa XII, o local do inconsciente coletivo e dos inimigos ocultos.

astro_2gw_lua_nova_virgem

Uma ótima oportunidade de iniciar a limpeza, a análise, o escrutínio de nossos desejos, objetivos e sonhos. Bom momento para comunicar com clareza nossas intenções e ações, buscando uma vida mais saudável e relações mais afetuosas e construtivas. Ótimo dia para verificar se o que estamos construindo em nossas vidas está de acordo com o que é melhor não apenas para nós mesmos, mas para todos.

Todos esses planetas em Virgem também formam um belíssimo trígono Urano em Touro, em grau exato no caso de Lua-Sol. Segurança, conforto, beleza, prazer, saúde, ordem e método precisam estar em harmonia. Em resumo: como podemos agir para buscar essas qualidades na nossa vida e nas nossas relações com o outro?

Como se não bastasse, Lilith em Peixes combina-se com Netuno para nos fazer ver que o feminino, seja em forma de mulher ou da floresta, seja dentro da nossa psique individual ou coletiva, está pedindo passagem, compreensão, aceitação, integração para que tenhamos todos vidas mais saudáveis.

Vamos continuar apenas ateando fogo a ele?

_________

*O podcast A Voz dos Astros, projeto que desenvolvo com Maurice Jacoel e Raquel Bekcman, também está está disponível no Spotify.

** Atualização em 03/09/19 – Depois de confessar o crime, o suspeito do assassinato de Letícia, um cozinheiro de 41 anos, está sendo investigado por outros 19 crimes que incluem assassinatos, estupros e assédios de mulheres em diferentes locais do Distrito Federal, desde 2011. Uma das vítimas conseguiu escapar do agressor ao dizer que era ex-presidiária e que havia matado um homem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s