Vênus em Câncer traz nosso olhar para dentro de casa

Neste dia (03/06), há 86 anos, nascia o meu pai, no município de Rolante, interior do Rio Grande do Sul. (Mandem os parabéns que eu repasso!)

Como no céu de hoje, ele traz um ativo, inteligente e jovial Sol em Gêmeos e uma sensível Vênus em Câncer. Aliás, eu costumo brincar que ele é o geminiano mais canceriano que eu conheço, pois além de Vênus, tem Mercúrio, Lua e Plutão em Câncer. Sensível é pouco!

Meus pais estão casados há 61 anos. Minha mãe, não por acaso, tem Sol, Quíron, Marte, Mercúrio… e Vênus (!) em Câncer. Em resumo: a vida familiar e os relacionamentos íntimos são a esfera mais importante da existência, para ambos. Se vocês conhecem algum casal mais canceriano que eles, por favor, mandem as indicações aqui.

Meus pais e eu equilibrados e agarrados nas areias de Cidreira/RS. Século passado. Acervo Familiar Canceriano.

Nesse sentido, a descrição de Cláudia Lisboa se encaixa como luvas para ambos:

(…) quem nasceu com Vênus neste signo tem o hábito de cuidar e proteger as pessoas que ama e se preocupa em suprir suas necessidades e seus desejos (LISBOA, 2013, p.253).

Minha irmã, meus sobrinhos – um deles também canceriano – e eu podemos comprovar de vários modos o que isso pode significar em termos familiares. Afetividade, sensibilidade, necessidade de proximidade, intimidade e de atenção constante daqueles que ama são essenciais para uma Vênus em Câncer.

Se todos estão felizes conversando no sofá da sala, satisfeitos após o almoço, ótimo. Mas se alguém frustrar as expectativas de harmonia, ou reclamar de alguma coisa, ou resolver ir brincar com seus amigos bem longe de casa, e não lembrar das datas importantes para a família, a mágoa e a frieza poderão ser sentidas a milhares de quilômetros – no meu caso, são 2,2 mil, para ser exata.

Chamego e cafuné

Vênus está no signo de Câncer desde ontem, 2 de junho, e permanece nos domínios do caranguejo até o dia 27 deste mês. Não estranhe se a sua necessidade de estar junto daqueles que ama, especialmente daqueles que compõem sua família, seja de sangue ou de afetos, aumentar consideravelmente nesse período.

Em Câncer, um signo de Água regido pela Lua, Vênus pode expressar fluidamente suas características emotivas e sensíveis. A afetividade transborda e pode ser expressa com o chá quentinho antes de dormir, com o café da manhã preparado com satisfação antes do outro acordar, com a pipoca no sofá vendo Netflix, com o banho perfumado preparado com os sais comprados ontem.

Uma cabana, uma comida e um cafuné.
Photo by Jonathan Borba on Unsplash

Chamego, dengo, comida quentinha e cafuné podem ser boas metáforas para esse posicionamento planetário, que nos remete ao sensível caranguejo, pronto a se esconder em sua casca ao menor sinal de ameaça externa.

Cá entre nós, ficar em casa de boas com quem se ama pode ser um santo remédio para as dores do cotidiano, especialmente em um momento histórico no qual a gentileza parece cada vez mais distante nas relações sociais. Haveria trânsito mais perfeito para um Dia dos Namorados?

Intimidade e familiaridade

Como define Martin Schulman:

Aqui, a pessoa aprende as lições do amor emocional. Ela é intuitiva, sensível, calorosa e afetuosa, percebendo naturalmente tudo que ocorre a sua volta. Isto, juntamente com sua profunda compreensão do que é lealdade e dedicação, faz dela o centro emocional natural de sua família. (SCHULMAN, 1997 [1981], p. 68).

Vênus em Câncer, portanto, necessita de intimidade e familiaridade, de um ambiente acolhedor para se entregar ao parceiro. Provavelmente, a escolha das parcerias amorosas recai sobre pessoas sensíveis, emotivas e que queiram estabelecer vínculos seguros. Ou seja, ter vínculos é essencial. E quanto mais seguros esses vínculos, melhor.

Porém, como tudo no Zodíaco – a roda da vida, ou dos animais – e na própria existência humana, nem só de luz vivemos nós. Assim como as noites sucedem os dias, e o movimento de expansão interna da inspiração sucede à contração da expiração, qualquer quantidade de luz forma sombras. Aliás, sem luz, não haveria sombras.

Seguimos com Schulman:

Entretanto, sua dificuldade é traçar uma linha divisória entre afeto e apego. Vênus, aqui, rege os anos pré-escolares, quando a criança é extremamente dependente da mãe. A menos que faça um esforço para superar essa configuração primitiva, a pessoa pode ter facilidade e desenvolver uma neurose de dependência que lhe torna difícil viajar para longe de casa, livrar-se de vínculos exagerados e descobrir sua individualidade.” (SCHULMAN, 1997 [1981], p. 68).

Segurança e controle

Perceberam, nesse ponto, como o vinho pode azedar de uma hora para outra? A docilidade pode sumir em um instante, se houver a menor percepção de falta de atenção ou distanciamento daqueles com quem convive. Mesmo que a outra pessoa tenha uma razão ótima para ter levado 10 minutos para responder à mensagem no WhatsApp, Vênus em Câncer pode ficar profundamente magoada com a demora.

A necessidade de constante contato com aqueles que ama e sua devoção ao relacionamento pode fazer com que a pessoa com esse posicionamento cobre exageradamente a atenção do parceiro, se ressentindo com pequenas falhas e até mesmo de interesses que o outro tenha fora do próprio relacionamento.

Assim como o caranguejo carrega sua casa nas costas e agarra com força descomunal tudo que chega ao alcance de suas garras, Vênus em Câncer pode trazer um apego exagerado a coisas, situações e pessoas. Memórias do passado podem assumir uma importância maior do que as possibilidades do futuro.

Casal de caranguejos apreciando o dia que termina.
Photo by Thomas Lipke on Unsplash

Um dos exercícios em busca de equilíbrio, portanto, é aprender a desapegar daquilo que não serve mais, especialmente padrões emocionais que lhe trazem mais sofrimento do que satisfação no momento atual.

Como lidar com o trânsito?

Durante a passagem de Vênus por Câncer, que dura praticamente todo o mês de junho, talvez esse seja o nosso maior desafio: continuamos apegados a coisas que ainda são realmente importantes? Ou estamos apenas carregando um enorme peso nas costas sem serventia? Relações e ideias que foram essenciais em nossa vida continuam fazendo sentido? Ou é hora de renovar o estoque de comprometimentos emocionais?

O período pode nos trazer satisfação em decorar a casa, comprar novos móveis e utensílios, investir nos eletrodomésticos ou nas reformas necessárias, ampliando de alguma forma o nível de conforto do nosso lar. Passar mais tempo sozinhos no nosso canto preferido da casa, rever os vídeos da família ou cozinhar aquele prato ensinado pela mãe ou pela avó também são opções para expressar a energia.

A companhia da avó pode ser de grande valia enquanto Vênus transita em Câncer.
Photo by Rahul Vaidya on Unsplash

Doar roupas que não nos servem mais, ajudar a quem está precisando nesse momento de instabilidade financeira, participar de mutirões para distribuir alimentos aos sem-teto são estratégias válidas para colocar em prática a necessidade de cuidado e nutrição, também no nível coletivo, exacerbada pelo trânsito.

Para aqueles que enfrentam dificuldades financeiras, criar uma horta no quintal, cozinhar algo gostoso e vender na vizinhança, consertar o que estragou, aproveitar para fazer alguma atividade manual que tenha serventia para o lar ou apenas reorganizar as fotografias da família podem ser opções mais confortáveis e possíveis.

Investir nos momentos de calma, afetividade e tranquilidade é uma possibilidade muito interessante para o mês. Trazer esse sentimento de paz e aconchego para a nossa casa e para o nosso coração, talvez seja a lição mais importante e mais difícil de Vênus em Câncer.

Desejo a vocês – e aos meus pais, os aniversariantes de junho, juntamente com Santo Antônio, São João e São Pedro – muita saúde e amor para concretizar esses objetivos!

Sejamos como os caranguejos, transitando com afeto entre o Mar e a Terra.
Photo by Lauren Richmond on Unsplash

Referências

LISBOA, Cláudia. Os astros sempre nos acompanham. Um manual de Astrologia contemporânea. Best Seller: Rio de Janeiro, 2013.

SCHULMAN, Martin. Vênus: a dádiva do amor. 10ª ed. Editora Pensamento: São Paulo, 1997.

Uma resposta para “Vênus em Câncer traz nosso olhar para dentro de casa”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s